O Google Open Source está de casa nova

O software livre e de código aberto tem sido parte importante da nossa base técnica e organizacional desde o começo do Google. De servidores que executam o kernel do Linux até uma cultura interna que estimula a colaboração com o código de qualquer outra equipe, o open source é parte de tudo o que fazemos. Em troca, divulgamos milhões de linhas de código aberto, executamos programas como Google Summer of Code e Google Code-in e patrocinamos projetos e comunidades de código aberto por meio de organizações como a Software Freedom Conservancy, a Apache Software Foundation e muitas outras.

Hoje, estamos lançando o opensource.google.com, um novo site para o Google Open Source que une todas as nossas iniciativas com informações sobre como usamos, liberamos e apoiamos o open source.

Este novo site mostra a amplitude e a profundidade do nosso amor pelo código aberto. Ele conterá coisas esperadas como nossos programas, organizações que apoiamos e uma lista com projetos de open source que lançamos. Mas também contém algo inesperado: um olhar embaixo do capô, mostrando como nós “fazemos” código aberto.

Ajudando você a encontrar códigos abertos interessantes
Um dos princípios de nossa filosofia ao liberar código aberto é que “mais é melhor.” Não sabemos quais os projetos que irão encontrar uma audiência, por isso ajudamos as equipes a liberar o código sempre que possível. Como resultado, lançamos milhares de projetos sob licenças open source, desde produtos maiores como TensorFlow, Go, e Kubernetes até projetos menores como Light My Piano, Neuroglancer e Periph.io. Alguns são totalmente suportados, enquanto outros são experimentais ou apenas por diversão. Com tantos projetos espalhados por 100 organizações no GitHub e pelo nosso serviço Git próprio, pode ser difícil ver o escopo e a escala das nossa iniciativas de open source.

Para dar uma ideia mais geral, estamos lançando um diretório para os nossos projetos de código aberto, que vamos expandir ao longo do tempo. Para muitos desses projetos, também estamos adicionando informações sobre como eles são usados ​​dentro do Google. No futuro, esperamos adicionar mais informações sobre o ciclo de vida do projeto e sua maturidade.

Como nós fazemos Open Source
Open Source é muito mais do que apenas código; é também sobre comunidade e processos. Para uma grande empresa, participar de projetos e comunidades de open source vem com desafios únicos. Em 2013, nós ajudamos a formar a TODO Group, que fornece um fórum para colaborar e compartilhar as melhores práticas entre as empresas que são altamente comprometidas com open source. Inspirada em muitas discussões que tivemos ao longo dos anos, hoje publicamos nossa documentação interna sobre como fazemos open source no Google.

Estes documentos explicam o processo que seguimos para divulgar novos projetos open source, enviar patches para outros projetos e como nós gerenciamos os códigos open source que trouxemos para dentro da empresa e usamos. Além do como, também descrevemos como nós fazemos as coisas da forma que fazemos, assim como porque apenas usamos códigos sob determinada licença ou por que exigimos acordos de licença do colaborador para todos os patches que recebemos.

Nossas políticas e procedimentos são fundamentadas por muitos anos de experiência e lições que aprendemos ao longo do caminho. Sabemos que nossa abordagem específica para o open source pode não ser adequada para todos – há mais de uma maneira de fazer código aberto – e, portanto, esses documentos não devem ser lidos como um guia de “como fazer”. Assim como pode ser valioso ler o código-fonte de outro engenheiro para ver como eles resolveram um problema, esperamos que outros encontrem valor em ver como nos aproximamos e pensamos sobre open source no Google.

Para saber um pouco mais sobre a história por trás do novo site Google Open Source, convidamos você a ouvir o último episódio do podcast do nossos amigos do The Changelog. Esperamos que você goste de explorar o novo site!

Postado por Will Norris, Open Source Programs Office

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *